quarta-feira, 1 de dezembro de 2021
  • Cidades
  • Campo Grande
  • Na capital, João Dória critica política negacionista de Bolsonaro; “Compramos vacina e não cloroquina”

Na capital, João Dória critica política negacionista de Bolsonaro; “Compramos vacina e não cloroquina”

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Governador João Dória participou de encontro do PSDB, nesta sexta-feira, em Campo Grande (Foto: Cyro Clemente)

Durante coletiva de imprensa na noite desta sexta-feira (09), em Campo Grande, o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), criticou a política adotada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no enfrentamento da pandemia da Covid-19, no Brasil.

Governador de São Paulo, João Dória (Foto: Liziane Berrocal – A Onça)

Ele participou do encontro do PSDB na capital, a convite do governador tucano, Reinaldo Azambuja, já como parte das prévias do partido que deve definir o nome de Dória como candidato a presidência da República no próximo ano.

Ao ser questionado pelos jornalistas da capital com relação a ser o primeiro governador do Brasil a comprar a vacina contra a Covid-19 e se isto o credenciaria na disputa a presidência do país, Dória disse que desde o começo da pandemia pautou suas ações na defesa da medicina e da ciência e refutou a ideia de intenção política.

“Eu não fui em busca da vacina por objetivo eleitoral, e sim na defesa e na busca à obediência a ciência e a medicina”, afirmou. “Com o mesmo sentimento humanitário de proteção a vida, como foi feito aqui também no Mato Grosso do Sul”, completou.

Para o governador de São Paulo, se os estados não tivessem adotado medidas restritivas de circulação o número de 528 mil mortes atualmente por Covid seriam muito superiores. “Os governadores do Brasil cuidaram da população, pois foi graças a eles que tivemos a população protegida. Caso contrário, poderíamos ter por projeção algorítmica da ciência de mais de 700 mil mortos, se não tivéssemos feito os mecanismos de proteção, como a quarentena e o estímulo a vacina”, considera.

“Fui, sou e continuarei sendo o defensor da vida, da vacina e da existência. Como governador de São Paulo nós compramos vacina e não cloroquina”, concluiu.

Crédito: João Pires

Mais lidas

Leia mais


Fatal error: Allowed memory size of 89478485 bytes exhausted (tried to allocate 36864 bytes) in /home/estadonoticias/www/wp-content/plugins/elementor/includes/base/controls-stack.php on line 604