quarta-feira, 1 de dezembro de 2021
  • Cidades
  • Campo Grande
  • Representantes do comércio, bares e restaurantes festejam reviravolta na Capital

Representantes do comércio, bares e restaurantes festejam reviravolta na Capital

Decreto publicado em Campo Grande revoga restrições e autoriza o funcionamento de todas atividades comerciais

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Movimentação em bar de Campo Grande no último final de semana (Foto: Kísie Ainoã)

Entidades que representam os donos de comércios, bares e restaurantes comemoram a flexibilização das restrições de atividades, anunciadas pela prefeitura de Campo Grande nesta segunda-feira (14). A medida reclassifica a Capital como “bandeira vermelha” para risco da covid, contrariando a avaliação do governo do Estado no Programa Prosseguir, que deu bandeira cinza à Capital.

Com a nova reclassificação, todas as atividades voltam a funcionar em Campo Grande a partir de hoje, inclusive shoppings, bares e restaurantes. O toque de recolher também retorna automaticamente para 21 horas.

“O próprio prosseguir tinha classificado Campo Grande como bandeira vermelha na última quinta-feira, mas na sexta-feira mudaram sem mais nem menos para bandeira cinza, impondo um lockdown ao nosso município. Esse decreto de hoje faz com que Campo Grande retorne a bandeira vermelha, utilizando os próprios critérios do prosseguir. Isso quer dizer que não temos restrições nas atividades econômicas em Campo Grande, todas as atividades podem funcionar normalmente”, exaltou Roberto Oshiro, secretário da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG).

Na visão da presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Mato Grosso do Sul (Abrasel-MS), Juliano Wertheimer, a retomada das atividades com medidas menos restritivas representa um alívio para o setor.

“Essa é uma importante conquista para o setor, que estava no seu limite de sobrevivência. Buscamos, por meio do diálogo, essa reabertura e conseguimos sensibilizar o prefeito e esperamos sensibilizar também o Governo do Estado. Seguiremos trabalhando, sendo ainda mais rigorosos nos procedimentos de biossegurança”, ressaltou.

Conforme o decreto, apesar da flexibilização, mais equipes de fiscalização estarão nas ruas, para garantir os cumprimentos das regras de biossegurança. Caso um estabelecimento seja flagrado com lotação, “a equipe da vigilância sanitária aplicará a medida cautelar de interdição do estabelecimento” por 72 horas.  Em caso de reincidência, o comércio será interditado por mais 7 dias, podendo ter o alvará cassado, caso seja flagrado uma terceira vez.

 

Fonte: Jhefferson Gamarra

Do Campo Grande News

 

Últimas notícias