terça-feira, 16 de abril de 2024

Reunião na Câmara projeta ações para o setor cultural de Dourados

Compartilhar

Mauricio Lemes recebeu secretário de Cultura, diretor da Semc e a presidente do Conselho Municipal de Cultura (Foto: Valdenir Rodrigues/CMD)

Presidente da Comissão Permanente de Cultura da Câmara Municipal, o vereador Mauricio Lemes (PSB) recebeu na manhã desta quarta-feira (26) agentes culturais da cidade para debater temas de interesse do setor. Estiveram com o vereador o secretário municipal de Cultura, Francisco Chamorro; o diretor do Departamento Financeiro da Secretaria, Marcelo Ribeiro Costa e a presidente do Conselho Municipal de Política Cultural, Nery Cristiane Fernandes.

Dos assuntos em pauta, o secretário falou sobre o aumento dos recursos destinados à Cultura no orçamento do município para 2023, que teve a previsão de gastos dobrada em relação a 2022. O valor destinado à pasta para o ano que vem é de pouco mais de R$ 3,8 milhões, 100% a mais que este ano.

Com esse ganho, será possível incrementar o setor cultural de Dourados. A ideia, conforme relataram os agentes, é levar apresentações artísticas para a feira central e demais feiras e parques da cidade, promover o turismo cultural e sustentável nas aldeias de Dourados, como forma de difundir a culturas das etnias e gerar renda para as comunidades indígenas.

A realização anual de festivais de música envolvendo artistas de Dourados e da região também é ideia que pode ser colocada em prática a partir do ano que vem. A proposta visa divulgar mais os talentos locais e regionais, considerando que só em Dourados vivem e trabalham artistas de variados gêneros musicais, que vão desde o chamado sertanejo universitário ao rock, passando pelo pop, hip-hop, rap, soul, samba, entre outros.

A articulação de parceria com a UFGD para utilização do museu histórico do município por alunos da Universidade também foi discutido na reunião. Maurício Lemes também propôs que a pauta de ações da Secretaria de Cultura para o ano que vem contemple a revitalização da Usina Velha, tombada como Patrimônio Histórico de Dourados. “Penso que a Usina Velha precisa ser revitalizada e aberta à visitação pública”, diz Mauricio, lembrando inclusive que o espaço já serviu de ponto de lazer e diversão para os douradenses e atualmente está interditado para a visitação devido às más condições de sua estrutura.

Fonte: Assessoria

Últimas notícias