sexta-feira, 18 de junho de 2021
  • Cidades
  • Acidente com morte expõe a necessidade de ciclovias em Dourados

Acidente com morte expõe a necessidade de ciclovias em Dourados

Jovem de 20 anos morreu atropelada enquanto trafegava de bicicleta na Avenida Marcelino Pires

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

João Pires

 

Acidente ocorreu na manhã desta quinta-feira, na avenida Marcelino Pires, em Dourados (Foto - Eliel Oliveira)

 

Um acidente ocorrido por volta das 11h30 desta quinta-feira, na Marcelino Pires, em Dourados e que resultou na morte da jovem Vanessa Freitas Paraíba, 20 anos, retrata a necessidade da implantação de uma ciclovia que possa ser utilizada diariamente pela população que trafega na principal avenida da cidade, já que o espaço existente em uma das vias só pode ser utilizada aos domingos.

 

Segundo informações do site da 94 FM Dourados, a vítima trafegava de bicicleta na avenida Marcelino Pires, entre as ruas Mato Grosso e Toshinobu Katayama, quando foi atropelada por um caminhão basculante Mercedes Benz, carregado de areia, partindo o corpo da jovem ao meio.

 

Ainda de acordo com as informações da 94, Vanessa morava no Parque das Nações e estaria indo buscar um dos seus dois filhos em uma creche próximo ao Espaço Esperança, quando ocorreu o acidente.

 

SEM FISCALIZAÇÃO

 

Segundo decreto municipal o trafego de caminhões pesados só pode ocorrer na área central de Dourados das 20h às 8 horas, ou seja, durante a noite, madrugada e parte da manhã.

 

SEM CICLOVIA

 

Quem trafega ou já utilizou bicicleta nas três principais avenidas de Dourados (Marcelino Pires, Weimar Gonçalves Torres e Joaquim Teixeira Alves) conhece de perto a dificuldade de locomoção, já que nenhuma destas avenidas citadas possuem ciclovias. Somente na avenida Marcelino Pires existe um espaço domingueiro, dividido por alguns poucos cones no período da manhã.

 

Últimas notícias